Feitos Extraordinários: Uma Poesia de André Ribeiro

Feitos Extraordinários: Uma Poesia de André Ribeiro, Jovem da Periferia Urbana do Rio de Janeiro

O CISP atua no Brasil desde o ano de 2012 através de processos estruturados voltados para a incidência sobre as políticas públicas na área da juventude. Em princípio de 2015, juntamente com a organização brasileira Se Essa Rua Fosse Minha e a Região italiana de Marche, o CISP iniciou o Projeto “Baixada Para Acima!”  –BPA, mediante um co-financiamento da União Europeia.

O Projeto BPA acontece em 13 municípios que conformam a Baixada Fluminense, uma das áreas geográficas economicamente mais vulneráveis do país, com aproximadamente 4 milhões e médio de habitantes e com altos índices de violências que atinge, em particular, a juventude pobre e negra. O Projeto BPA tem como finalidade a elaboração de propostas de políticas públicas, protocolos e normativas que facilitem o acesso e assegurem a permanência dos jovens nos Programas de Assistência Social municipais, estaduais e federais. Para tanto, o BPA realiza várias iniciativas entre si coordenadas com os jovens e adolescentes, com as Secretarias de Assistência Social do Estado do Rio de Janeiro e dos Municípios, com as Comunidades escolares, contando com a colaboração das Organizações sociais. 

No ano de 2015 o Projeto BPA atuou nos Municípios de Nova Iguaçu, Belford Roxo, São João de Meriti e Duque de Caxias com diversas atividades culturais e de pesquisa socioeconómica. Foi nessa ocasião que um jovem morador de Duque de Caxias, um dos tantos protagonistas do Projeto BPA decidiu escrever uma poesia, que se transformou em uma canção hino para os jovens que como ele, aproveitam de oportunidades concretas para fazer valer seus próprios direitos.

 

 

Feitos Extraordinários

A direção da Baixada é para cima

Deixar seu passado

Seus defeitos e sinas

Andar no caminho Das ações sociais

Para ir mais além

De onde foram nossos pais

Fazer da política Realidades públicas

E não fábulas de papéis

Enfestados de rubricas

Somos papel e caneta

E um discurso eficaz

Mas queremos mudanças

Que ninguém nunca faz

Somos jovens pesquisadores

Somos seres revolucionários

Somos todos população

Buscando Feitos extraordinários.

 

André Ribeiro